Leilão Aneel 01/2020 – Lote 02

 em noticias

Entre os anos de 2021 a 2025, o Plano de Operação de Médio Prazo do SIN (PAR / PEL) deve realizar um investimento de aproximadamente R$ 12,8 bilhões no país em linhas de transmissão. O total de de projetos previstos neste ciclo somam 3.000 quilômetros de novas linhas de transmissão, sendo que a capacidade de conversão de subestações novas e existentes aumentar em 22.275 MVA no Brasil.

Investimento por Estados

Durante esse período, o Estado de São Paulo irá receber o maior investimento, cerca de 3,5 bilhões de reais. Em seguida vem os Estados da Bahia e do Rio Grande do Sul, com investimentos estimados em 2,5 bilhões de reais e 1,8 bilhões de reais, respectivamente. Juntos, esses três estados representam 60% dos investimentos totais.

O foco do aumento das restrições de transmissão na interconexão entre submercados é o aumento da capacidade de exportação no Nordeste. O plano indica que aumentará de 6.000 MW médio para um de 145.000 MW médio entre 2021 e 2025. A capacidade de exportação na região norte também é destaque do PAR / PEL 2020. Após a entrada em operação do novo poço, o volume médio de exportação aumentou em aproximadamente 2,3 GW entre 500 kV e 750 kV, nas SEs Xingu, Serra Pelada, Itacaiúnas e Miracema.

Lote 2 no Estado do Rio de Janeiro

O Rio de Janeiro também irá receber três grandes projetos dentro do Leilão. Serão duas linhas de transmissão. A primeira delas vai ligar Venda das Pedras à Sete pontos e terá capacidade de 345 kV. A segunda vai unir Comperj à Venda das Pedras também com capacidade de 345 kV. Por fim, será feita uma ampliação na subestação de Sete Pontes.

Confira o detalhamento dos projetos do Lote 2 do Leilão Aneel 01/2020.

Linha de Transmissão

– LT 345 kV Venda das Pedras-Sete Pontes, C1 e C2, CD;

– LT 345 kV Comperj-Venda das Pedras, C1;

Subestação

– SE 345/138 kV Sete Pontes;

Confira mais informações sobre o Leilão Aneel 01/2020 em nosso blog. Ou entre em contato com a TEXPI.

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Solicitar Orçamento
especificidades-regionais